Por: Ray Santos

Trabalhadores do frigorífico JBS, Unidade I, na saída para Aquidauana, denunciam que estão trabalhando em condições sub-humanas, em salas com mais de 40 graus de temperatura. Os sistemas de refrigeração não estão funcionando há dias e a empresa não tomaram as devidas providências para resolver o problema.

A denúncia chegou ao Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Carnes e Derivados de Campo Grande – STICCG, que está pedindo os imediatos reparos dos equipamentos, antes que algum trabalhador sofra algum acidente por conta da elevada temperatura no ambiente de trabalho.

“Isso é desumano. O conserto já deveria ter sido feito na, criticou Vilson Gimenes Gregório, presidente do STICCG. Segundo ele, tanto nos setores de abates, triparia e miúdos, o problema é o mesmo: falta de refrigeração no ambiente.

O sindicalista diz ainda que além de prejudicar a saúde dos trabalhadores, a carne e demais produtos desses setores também pode ter sua qualidade comprometida sem a temperatura refrigerada, ideal para sua manutenção.

Os trabalhadores não estão suportando a alta temperatura e o ritmo de trabalho exaustivo!!!
O Sindicato requer providências urgentes!

NOTA: A JBS informa que, na manhã de hoje (20/06), houve uma queda geral no fornecimento de energia na unidade do bairro Nova Campo Grande pelo período de uma hora.

A unidade parou as suas atividades, que foram retomadas após o restabelecimento da energia e do sistema de refrigeração

Fonte: Jornal Dia Dia, 20 de junho de 2022.

https://jornaldiadia.com.br/trabalhadores-do-jbs-denunciam-condicoes-desumanas-de-trabalho/