Os frigoríficos são campeões de acidentes e doenças do trabalho e, a JBS/Friboi é a campeã entre os frigoríficos sobre as mesmas questões.

No último dia 11 de agosto, houve mais uma confirmação dessas afirmações, mais uma morte por acidente ocorre na fábrica do grupo JBS/Friboi. Desta vez foi Aparecido Raimundo da Silva, de 45 anos, natural de Altamira do Paraná no estado do Paraná.

Segundo informações do portal Veneza, em 12 de agosto, o funcionário teria recebido um choque elétrico enquanto trabalhava no forro do frigorífico da JBS em Nova Veneza, em Santa Catarina, por volta de 17h30. O operário, logo após o acidente, teria sofrido parada cardíaca. Ele era funcionário de uma empresa terceirizada (Refrinox).

Como sempre ocorre na maioria dos frigoríficos, quanto às condições de segurança e proteção são praticamente inexistentes, como disse o diretor do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Alimentação de Criciúma e região (Sintiacr), Célio Elias, “Infelizmente acabamos de perder mais um amigo trabalhador vítima de acidente de trabalho”. (…) como sempre nessa unidade não tem ninguém da área do Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho (SESMET) acompanhando o trabalho…

Apesar da total irresponsabilidade dos donos do grupo JBS/Brasil Foods, para os quais a preocupação com as condições de vida de seus funcionários e/ou de terceiros em suas fábricas é zero, há sempre uma frase viciada, que não conforta ninguém, e nem traz de volta aqueles que se vão constantemente para debaixo da terra e mesmo os que se tornam inválidos pelo restante de suas vidas, qual seja. “A Companhia lamenta profundamente o ocorrido e está solidária aos familiares e colegas da vítima”.

Fonte: Diário Causa Operária, 14 de agosto de 2019.

https://www.causaoperaria.org.br/trabalhador-morre-em-frigorifico-do-grupo-jbs-friboi-de-sta-catarina/