Em maio, o salário mínimo necessário para sustentar uma família de quatro pessoas deveria ter sido de R$ 4.259,90. O valor é 4,27 vezes o salário mínimo em vigor atualmente, de R$ 998. A estimativa é do Dieese (Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos) e foi divulgada hoje.

O departamento divulga mensalmente uma estimativa de quanto deveria ser o salário mínimo para atender as necessidades básicas do trabalhador e de sua família, como estabelecido na Constituição: moradia, alimentação, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene, transporte e Previdência Social.

Esse valor é calculado com base na cesta básica mais cara entre 17 capitais pesquisadas. Em maio, o maior valor foi registrado em São Paulo (R$ 507,07). Os valores mais baixos foram observados em Salvador (R$ 392,97) e João Pessoa (R$ 403,57).

A diferença entre o salário mínimo real e o necessário caiu de abril para maio. Em abril, o ideal era que ele fosse de R$ 4.385,75 (4,39 vezes o salário mínimo).

Mínimo subiu para R$ 998 em 2019
O salário mínimo em 2019 passou de R$ 954 para R$ 998. De acordo com decreto assinado pelo presidente Jair Bolsonaro, o valor diário do salário mínimo ficou em R$ 33,27, e o valor por hora, em R$ 4,54.

O aumento do salário mínimo foi de R$ 44 (4,6%) em relação ao anterior. No entanto, o valor ficou abaixo dos R$ 1.006aprovados pelo Congresso para o Orçamento deste ano.

Fonte: UOL/Economia, 06 de junho de 2019.

https://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2019/06/06/salario-minimo-ideal-maio-dieese.htm