De acordo com a FGV, o preço da carne bovina subiu quase 40% nos últimos 12 meses; consumidores reclamam nas redes sociais

Por: Ivan Longo

Uma postagem do desenhista André Dahmer tem começado a circular com força nas redes sociais nesta quarta-feira (18). A publicação traz uma foto, feita pelo próprio Dahmer, que mostra uma tabela de preços de carnes em um açougue no Rio de Janeiro com os valores corrigidos para números bem acima do comum.

O quilo do patinho, neste açougue, custa R$ 44,90, enquanto o do filé mignon chega a quase R$ 90.

“Vamos fazer arminha com a mão porque o quilo do patinho chegou a 45 reais. Foto minha, Cobal do Humaitá, Rio de Janeiro”, escreveu o desenhista. Prontamente, dezenas de pessoas começaram a responder a publicação relatando alta nos preços da carne bovina em outras regiões.

De fato, o preço da carne bovina teve aumento significativo para o consumidor. De acordo com a Fundação Getúlio Vargas (FGV), o valor da carne de boi subiu 37% nos últimos 12 meses.

O motivo, segundo André Braz, economista da FGV, é o aumento do volume de exportações de carne bovina brasileira para a China. “Esse movimento de exportação desabastece o mercado brasileiro e o preço aqui acaba aumentando”, explica. O país exportou, de janeiro a setembro deste ano, 10% a mais em volume de carnes do que no mesmo período de 2019.

O economista aponta ainda que o aumento no preço de rações para gado, como milho soja, também influencia na alta da carne, visto que o valor dessas commodities é cotado em dólar.
Uma rápida busca nas redes sociais mostra como o preço da carne bovina vem pesando no orçamento da população.

Fonte: Revista Fórum, 18 de novembro de 2020.

https://revistaforum.com.br/brasil/preco-da-carne-explode-quilo-do-patinho-chega-a-quase-r-50-e-file-mignon-a-r-90/