“Além das realizações no trabalho, os empregadores também levam em consideração atitude, comportamento e aparência quando decide quem merece subir”, afirma Rosemary Haefner, diretora de recursos humanos da CareerBuilder.
Completando o ranking estão: piercing fora da orelha (32%) traje muito casual para o local de trabalho (27%), tatuagens visíveis (27%), corte de cabelo não profissional ou de ostentação (25%), mau hálito (23%), perfume ou colônia pesada (21%) e muita maquiagem (15%).

Comportamento
Os empregadores também revelaram quais os comportamentos que atrapalham na hora da promoção. Veja o ranking:
1) Ter atitude negativa ou pessimista (62%)
2) Chegar atrasado regularmente (62%)
3) Usar linguagem vulgar (51%)
4) Sair mais cedo com frequência (49%)
5) Faltar muito por ficar doente (49%)
6) Fazer fofoca (44%)
7) Passar muito tempo em redes sociais (39%)
8) Conversar com os colegas sobre outros assuntos, além do trabalho (27%)
9) Atender ligações pessoais no trabalho (24%)
10) Fazer pausas para fumar (19%)
“O profissional pode ter um bom desempenho no trabalho, mas a falta de uma apresentação de forma profissional pode impedir que seus superiores levem a sério”, completa Rosemary.
A pesquisa foi feita nos Estados Unidos, entre 11 de fevereiro a 06 de março, com 2.175 gerentes de contratação e profissionais de recursos humanos em todos os setores e portes de empresas.

Fonte: G1/Concursos e Empregos, 11 de novembro de 2015.

http://g1.globo.com/concursos-e-emprego/noticia/2015/11/pesquisa-lista-fatores-que-podem-impedir-promocao-no-trabalho.html