O presidente da Federação dos Trabalhadores na Indústria da Alimentação do Rio Grande do Sul (FTIA-RS), entidade filiada à CONTAC, conversou com o La Rel sobre as assembléias que estão sendo realizada nas aviculturas Aurora do estado e no Brasil. divulgação da campanha em defesa da Norma Regulamentadora 36.

Por: Amalia Antunez

“Na última quarta-feira dia 4 fizemos uma montagem na unidade da Aurora Alimentos na cidade de Erechim e ontem quinta-feira dia 5 na cidade de Sarandí. Estamos exigindo que a empresa cumpra o acordo coletivo estadual, uma vez que não foi alcançado um acordo para o período 2020-2021 em negociação bipartite”, explicou Paulo.

Segundo o dirigente, a empresa ainda não se manifestou e a Federação continuará atuando junto aos sindicatos para reivindicar os direitos dos trabalhadores do setor.

“Aproveitamos essas montagens para colocar em debate a defesa da NR36, cujo futuro está sendo ameaçado pelo governo e pelos empresários do setor de refrigeração”.

Paulo relatou que em cada assembleia que realizam, explicam aos trabalhadores a importância de defender a NR36 e quais seriam as consequências para o trabalho nos frigoríficos se o que os patrões desejam for cumprido.

“Por trás de palavras como harmonização, empresários e governo buscam diminuir as pausas impostas pela norma e outros aspectos ergonômicos que são fruto de uma longa luta do movimento sindical”, enfatiza.

A NR 36 regulamenta as condições de trabalho na indústria de abate e processamento de carnes e seus derivados no Brasil.

Sua implantação ocorreu em 2013 após 15 anos de negociações e debates tripartites, e tem garantido condições mínimas em um setor com altíssimos índices de acidentes de trabalho e doenças ocupacionais, como o refrigerador.

Do governo Jair Bolsonaro, em sintonia com os sindicatos empresariais, pretende-se em agosto deste ano fazer uma “revisão” da NR36 com o intuito de reduzir e flexibilizar as pausas psicofísicas e térmicas que garantem um melhor qualidade de vida para trabalhadores e trabalhadores.

Contac, CNTA e IUF fazem campanha internacional em defesa de não modificar a norma, a menos que seja para melhor.

Fonte: Rel–Uita, 07 de maio de 2021.

http://www.rel-uita.org/brasil/negociacion-defensa-la-nr36/