Donos de empresas de ônibus, ex-diretores da Urbs e núcleo de advogados foram incluídos na denúncia formulada pelo Gaeco e pelo Gepatria

Por: Felippe Aníbal e João Frey

Garagem de empresas de ônibus em Curitiba

O Ministério Público do Paraná (MP-PR) ofereceu nesta sexta-feira (13) denúncia contra empresários donos de empresas de transporte coletivo, advogados e ex-diretores da Urbanização Curitiba S/A (Urbs) por fraudes na licitação de ônibus em Curitiba. Eles são acusados de participar do esquema que teria direcionado o certame, realizado em 2009, durante o governo Beto Richa (PSDB). No total, 14 pessoas foram denunciadas. A Urbs é a empresa de economia mista responsável pela gestão do sistema de transporte coletivo da capital.

A denúncia decorre da Operação Riquixá, deflagrada pelo Grupo Especializado na Proteção ao Patrimônio Público (Gepatria) e pelo Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado (Gaeco). De acordo com a investigação, o grupo empresarial de Curitiba se dividiu em três consórcios para participar da licitação, que teria lhes sido direcionados a partir de um esquema articulado por um núcleo de advogados.

Os réus são acusados de associação criminosa, fraude à licitação e falsidade ideológica. Em uma das etapas da investigação, o advogado Sacha Reck – que chegou a representar o Sindicato das Empresas de Transportes de Curitiba (Setransp) – fechou termo de colaboração premiada, depois de ter sido preso.

Por meio de nota, o Setransp, que representa as empresas de ônibus que operam o sistema em Curitiba e região, informou que “seu corpo jurídico vai aguardar o recebimento da denúncia para se posicionar”.

Fonte: Gazeta do Povo, 13 de julho de 2018.

https://www.gazetadopovo.com.br/politica/parana/mp-pr-denuncia-14-pessoas-por-fraude-na-licitacao-de-onibus-em-curitiba-6xdtywfn1eezopjt4swgkv4d8?comp=whatsapp