A Marfrig Global Foods (MRFG3) comprou terreno no Paraguai com o objetivo de construir um frigorífico de cerca de US$ 100 milhões, conforme informou nesta sexta-feira (18).

Por: Rafaela La Regina – 18/06/2021 – 19h12

A companhia já havia informado no final de 2020 sobre um acordo não vinculante com a associação de pecuaristas do Paraguai para construir uma unidade da Marfrig no local.

O abatedouro paraguaio terá capacidade para abater até 1,2 mil animais por dia e deve ficar pronto até o fim do ano que vem, informou a empresa.

De acordo com o CEO da Marfrig, Miguel Gularte, a empresa busca resolver o problema de construir uma nova fábrica, a qual necessita matéria-prima, por isso se associou a um grupo de pecuaristas que possui uma oferta de 350 mil cabeças de gado por ano.

Diante disso, o investimento deve marcar a entrada da Marfrig no país. Atualmente, a Marfrig produz carne bovina no Brasil, Argentina, Uruguai e Estados Unidos e carne de cordeiro no Chile.

Marfrig reverte prejuízo e lucra R$ 279 milhões no 1T21
A Marfrig registrou um lucro líquido de R$ 279 milhões no 1T21, revertendo o prejuízo de R$ 137 milhões apurado nos três primeiros meses de 2020.

Entre janeiro e março desse ano, a receita líquida da Marfrig alcançou R$ 17,2 bilhões, o que equivale a um avanço de 27,7% em comparação com a receita obtida no primeiro trimestre do ano passado.

Em seu balanço, a companhia explica que sua diversificação geográfica, “aliada à uma estratégia de crescimento em produtos industrializados e de maior valor agregado, e à execução assertiva do plano de eficiência operacional nas unidades da América do Sul se mostraram efetivas e garantiram um crescimento de 28% na receita líquida”.

Por sua vez, o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) somou R$ 1,708 bilhões ao final de março de 2021, o que equivale a uma alta de 39,7% na comparação ano a ano.

Segundo a empresa, “a performance do trimestre pode ser explicada: pelo maior volume de vendas no mercado doméstico na Operação América do Norte; Na Operação América do Sul podemos citar (ii) priorização das exportações no mix de vendas; (iii) capturas no programa de eficiência; (iv) pela maior participação dos produtos industrializados nas vendas; e (v) pela desvalorização do real frente ao dólar”.

Além disso, a dívida líquida da Marfrig fechou o trimestre em US$ 3,115 bilhões, um acrescimento de 7,5% em relação à dívida do trimestre anterior. O aumento foi explicado pela performance negativa da geração de caixa nos três primeiros meses desse ano.

Fonte: Suno Notícias, 18 de junho de 2021.

https://www.suno.com.br/noticias/marfrig-mrfg3-compra-terreno-frigorifico-paraguai/