Documento foi elaborado durante inspeção de força-tarefa, realizada em novembro

11/03/16
Foi entregue ao Ministério Público do Trabalho (MPT) em Pelotas relatório de análise da situação ergonômica do Frigorífico Pampeano/Marfrig, de Hulha Negra. O documento, elaborado sob auspício da Confederação Nacional dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação e Afins (CNTA), através da ergonomista Carine Taís Guagnini Benedet, instruirá a ação do MPT no acompanhamento e resolução do caso, sob responsabilidade do procurador do Trabalho Alexandre Marin Ragagnin.

Os principais problemas ergonômicos encontrados são assentos ineficazes em alguns setores, manuseio excessivo de peso acumulado durante a jornada e ritmo de trabalho acima do limite de 40 ações técnicas por minuto, chegando a 72. Algumas atividades da linha de produção são desempenhadas sem rodízio, ocasionando lesões. De acordo com Carine, “os rodízios de função precisam ser implantados, bem como as pausas, como aborda a NR-36, e, de acordo com as necessidades apontadas pela NR-17, em especial na fábrica de latas. As pausas e rodízios devem ser devidamente registrados”.

O frigorífico foi inspecionado de 24 a 27 de novembro por força-tarefa do MPT-RS, com a participação do movimento sindical dos trabalhadores e entidades de promoção da segurança e saúde no meio ambiente de trabalho.

Fonte: Ministério Público do Trabalho, 4ª Região, RS, 11 de março de 2016.

http://www.prt4.mpt.mp.br/procuradorias/ptm-pelotas/4909-laudo-aponta-problemas-de-ergonomia-no-frigorifico-pampeano-marfrig-hulha-negra