Medida pode intensificar o movimento de ajustes nas referências para o boi gordo

A empresa JBS divulgou que vai paralisar as programações de abates de bovinos em onze plantas da Friboi. Com as festas de final de ano, os funcionários vão entrar em férias coletivas que deve começar na próxima semana e o retorno ao trabalho está previsto para a primeira quinzena de janeiro.

Em nota ao Broadcast Agro, a JBS afirmou que esta medida é adotada há alguns anos neste período de festas de Natal e Ano Novo. “A medida faz parte do planejamento de produção da empresa para este período do ano”, destacou.

Essa estratégia adotada pela empresa serve para proteger as margens. Já que os negócios de carne bovina da JBS no país dependem do mercado interno na comparação com outros concorrentes.

Segundo a apuração do Valor Econômico, as unidades da JBS em Alta Floresta, Colíder e Confresa, em Mato Grosso, e Redenção (PA) estão na lista dos abatedouros que darão férias coletivas. Essas plantas não têm habilitação para exportar para a China.

Com a decisão de paralisar 11 plantas frigoríficas, a empresa pode intensificar o movimento de ajustes nas referências para o boi gordo, o que já está acontecendo nessas semanas. Atualmente, a JBS é responsável por 30% dos abates fiscalizados pelo o Serviço de Inspeção Federal (SIF).

O preço ofertado de balcão pela JBS em São Paulo está em torno de R$ 190,00/@. Porém, negócios estão sendo realizados acima dos R$ 200,00/@. “No mercado físico, os valores estão próximos de R$ 200,00/@ a R$ 205,00/@ para o boi comum. As premiações para animais que atende exportação têm negócios a R$ 210,00/@”, comentou o analista da Agrifatto, Gustavo Rezende Machado.

Fonte: 12 de dezembro de 2019.

https://www.noticiasagricolas.com.br/noticias/boi/248530-jbs-vai-paralisar-temporariamente-11-plantas-frigorificas-no-brasil.html#.XfOFp5NKjcc