Conversas, que estão em fase inicial, incluem a marca de cachorro-quente Hebrew National, a de salsichas Odom’s Tennessee Pride e a de clara de ovo líquida Egg Beaters

A americana Conagra Brands está em negociações para vender sua marca de cachorro-quente Hebrew National à brasileira JBS, informou o “The Wall Street Journal” citando fontes a par do assunto. Um acordo, que também pode incluir a marca de clara de ovo líquida Egg Beaters e a marca de salsichas Odom’s Tennessee Pride, pode chegar a cerca de US$ 700 milhões, de acordo com as fontes.
Segundo o jornal, qualquer acordo, entretanto, provavelmente levará semanas para ser concluído e a Conagra ainda poderá decidir continuar com as marcas ou optar por vendê-las a outra empresa. Em abril de 2019, a Conagra divulgou que as vendas da Hebrew National no ano fiscal anterior foram de US$ 170 milhões, e as do Egg Beaters, de US$ 78 milhões.
A popularidade do cachorro-quente kosher Hebrew National, porém, transcende o tamanho da marca, em parte graças ao seu slogan de longa data: “Respondemos a uma autoridade superior”. A Conagra, que tem um valor de mercado de US$ 17,6 bilhões, está reformulando seu portfólio para impulsionar suas marcas de alimentos congelados e lanches, como Healthy Choice e Slim Jim, de beef jerky.
Para a JBS, uma das maiores processadora de carne bovina dos Estados Unidos, a compra expandiria o alcance para produtos de varejo em um momento em que os consumidores mudaram suas preferências de compra de alimentos para os supermercados, por causa da pandemia.
Procurada, a companhia preferiu não comentar, mas o Valor apurou que as conversas sequer chegaram a seu conselho de administração, o que indica que o estágio pode ser apenas inicial. De toda forma, a compra dos produtos citados nos Estados Unidos está em linha com a estratégia da empresa brasileira de crescer em valor agregado e contar, em cinco anos, com pelo menos dez marcas com faturamento superior a US$ 1 bilhão por ano.
A JBS tem um valor de mercado de mais de US$ 12 bilhões e obtém a maior parte de sua receita de mais de R$ 200 bilhões nos EUA, onde seus negócios incluem a empresa de processamento de carne bovina e suína Swift e a Pilgrim’s Pride, segunda maior indústria de frango do país.
Caso a JBS feche o negócio, expandirá seu portfólio de marcas de consumo. Produtos como esses da Conagra, de maior valor agregado, tendem a gerar lucros maiores que a carne a vendida para restaurantes e varejo.
Em fevereiro de 2020, a JBS anunciou, nos EUA, um acordo de US$ 238 milhões para comprar a Empire Packing, que atua no varejo de carne com a marca Ledbetter.
Os produtos kosher da Hebrew National foram vendidos pela primeira vez na cidade de Nova York em 1905, e a Conagra adquiriu a empresa-mãe da marca em 1993. Nos EUA, ao longo das décadas os cachorros-quentes se tornaram um produto básico em estádios de beisebol e churrascos no quintal. No início de 2019, as vendas da marca estavam ligeiramente abaixo da média da categoria cachorro-quente, segundo o “The Wall Street Journal”.

Fonte: Avicultura Industrial, 11 de março de 2021.

https://www.aviculturaindustrial.com.br/imprensa/jbs-de-olho-em-produtos-processados-da-americana-conagra/20210311-111805-K742