O servidor da Biblioteca central Paulo Adolfo lamentou a derrota da categoria no âmbito nacional. “Houve uma derrota sim. Os nossos bolsos continuam do mesmo jeito”, declarou aos colegas durante sua fala.

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Terceiro Grau Público de Curitiba, Região Metropolitana e Litoral do Estado do Paraná (Sinditest), Wilson Messias, avaliou que a politização do movimento grevista atrapalhou as possibilidades de uma conquista mais significativa para a categoria.

“Chegou uma hora em que a nossa greve se partidarizou e daí virou uma guerra entre partidos, em que um não queria ceder para o outro. Quando isso acontece não parece mais uma luta de uma categoria por melhores salários e condições, é uma luta política”, definiu Messias.

O presidente afirma, no entanto, que a categoria obteve importantes conquistas com relação à pauta local. Em um acordo com a administração da universidade, os trabalhadores conquistaram jornada de trabalho de 30 horas, mudanças na política de recursos humanos e apoio da Reitoria para discutir mudanças nas regras para o pagamento de adicionais de insalubridade e periculosidade.

Os trabalhadores marcaram ainda uma nova assembleia para o dia 6 de outubro no auditório do HC. A ideia é acompanhar o andamento das conquistas locais.

Fonte da notícia: Bem Paraná, 22.09.2011