Segundo a JBS, vazamento começou pouco antes do início do expediente

Por: Kerolyn Araújo

Funcionários do frigorífico no pátio da empresa após vazamento de amônia.

Funcionários da unidade 2 do frigorífico JBS, localizada na BR-060, na saída para Sidrolândia, em Campo Grande, foram retirados do prédio no início da manhã desta sexta-feira (8), após mais um vazamento de amônia, produto químico considerado perigoso, corrosivo à pele, olhos, vias aéreas e pulmões.
Segundo um funcionário, que não quis se identificar, ele chegou ao local às 7h e “já havia tumulto”. Aproximadamente 40 minutos depois, todos os servidores já haviam sido retirados do prédio. A produção foi interrompida e até o momento não foi retomada.
O Corpo de Bombeiros foi acionado pouco antes das 8h e quatro viaturas de resgate foram encaminhadas ao local.
Conforme a JBS, o vazamento teve início antes do horário de expediente e foi rapidamente controlado. A área foi isolada e não há registro de intoxicados. Ainda segundo a empresa, as causas do vazamento serão apuradas.
Em setembro, a unidade da JBS de Sidrolândia também teve vazamento do gás e 19 funcionários foram intoxicados.

Funcionários foram retirados depois das 7h do prédio do frigorífico.


Produto – A amônia é usada em equipamentos de refrigeração dos frigoríficos. Em caso de vazamento, pode causar sintomas como dor de cabeça, vômito e falta de ar. Se a exposição foi muito prolongada pode, inclusive, matar.
Como oferece riscos aos trabalhadores, a indústria precisa seguir o que determina a Norma Regulamentadora nº 36 – Segurança e Saúde no Trabalho em Empresas de Abate e Processamento de Carnes e Derivados.
Entre as regras está a obrigação de instalar detectores de gás, que monitoram a concentração de amônia no ambiente. Quando acontece o vazamento, alertas, sonoro e visual são acionados, caso essa concentração ultrapasse os limites permitidos pelas legislações.

Fonte: Campo Grande News, 08 de novembro de 2019.

https://www.campograndenews.com.br/cidades/capital/frigorifico-e-evacuado-apos-vazamento-de-amonia-na-manha-desta-sexta