Até o momento, a planta registra 68 casos confirmados de coronavírus entre funcionários.

O frigorífico da Granja Pinheiros Ltda, em Presidente Lucena, no Vale do Paranhana, no Rio Grande do Sul, assinou, no dia 26 de junho, um termo de ajuste de conduta (TAC) com o Ministério Público do Trabalho para rastrear funcionários infectados com coronavírus.

A assinatura do termo foi divulgada nesta terça-feira (7). As multas por descumprimento variam de R$ 5 mil a R$ 100 mil.

A empresa está testando os 810 trabalhadores da planta. Conforme o boletim epidemiológico mais recente da Secretaria Estadual da Saúde, divulgado no dia 1º de julho, o frigorífico registrava um surto da Covid-19 com 68 casos confirmados.

Além da testagem, o TAC aponta outras 11 obrigações, tais como afastar, por 14 dias, os empregados que apresentarem sintomas e também os que testarem positivo para o coronavírus. Assim como afastar os funcionários que tiveram contato com os casos confirmados.

O frigorífico passou por uma desinfecção nos dias 27 e 28 de junho, conforme estabelecido no documento.

Além disso, o termo estabelece:
• Realizar triagem médica, por médico clínico geral, sob coordenação de médico do trabalho, de todos os empregados da empresa, a fim de verificar a presença de sintomas relacionados com a COVID-19;

• Testar por meio de teste molecular por RT-PCR, todos os empregados que apresentarem sintomas de Covid-19 até cinco dias anteriores à triagem médica;

• Testar, por meio de teste rápido (sorológico), todos os empregados que apresentem, na data da triagem médica, sintomas de Covid-19 a mais de cinco dias da triagem;

• Separar, até que seja feita a desinfecção e seja feita nova testagem, todos os empregados dos setores 23 e 43 da empresa dos demais empregados, desde o transporte até a empresa, bem como no registro do ponto, no período de intervalo, no vestiário, refeitório e demais períodos de convivência;

• Informar imediatamente o Ministério Público do Trabalho em caso de descoberta de novos casos de Covid-19;

• Não omitir qualquer dado relativo às testagens feitas, nem embaraçar, dificultar e/ou utilizar de qualquer meio ardiloso para apresentar os dados após as testagens realizadas.

Fonte: G1/RS, 07 de julho de 2020.

https://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/noticia/2020/07/07/frigorifico-de-presidente-lucena-assina-termo-de-ajuste-de-conduta-para-testar-funcionarios-para-covid-19.ghtml