Empresa deve decretar férias coletivas para o setor de aves.

02/10/17
  
Algumas atividades da empresa BRF, no bairro Moinhos, em Lajeado, estão suspensas devido ao incêndio de grandes proporções registrado na noite deste domingo (01). O fogo teria iniciado por volta das 20h20, na área destinada ao abate de aves da indústria. Segundo nota da BRF, a empresa estava fechada e não havia expediente.
Diferente do informando por populares e até em alguns meios de comunicação, não houve nenhuma vítima fatal e ninguém ficou ferido. Bombeiros de Lajeado, Estrela, Venâncio Aires e Teutônia, além da Brigada de Incêndio da BRF controlaram as chamas e trabalharam até a madrugada para resfriar os locais próximos a tanques de amônia, para que esse material inflamável não fosse atingido e não ocorressem explosões.
A área foi isolada para realização de perícia técnica, a fim de apuras as causas do incêndio. Nesta segunda-feira (02), em decorrência do sinistro, o primeiro e o segundo turno de aves, bem como o primeiro turno de suínos serão suspensos. As demais atividades seguem normalmente.
Este foi o segundo incêndio na BRF em menos de um mês. No último dia 09 de setembro, o setor de suínos da empresa também havia sido atingido pelo fogo.
Por volta das 13h desta segunda-feira (02) um novo princípio de incêndio foi registrado no mesmo local de ontem, contudo, o sinistro foi rapidamente controlado. RS/DB/MS

Férias coletivas
Conforme o presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação de Lajeado e Região (Stial), Adão Gossmann, a direção da BRF estuda a possibilidade de decretar férias coletivas para o setor atingido pelo incêndio. “Foram destruídos cerca de 5 mil metros quadrados de área. O prejuízo é milionário. Até a substituição dos equipamentos danificados e reparos na estrutura, a empresa deverá dar férias coletivas aos funcionários do setor de abate de aves”, antecipa Adão. O setor de suínos, que também está paralisado, deverá voltar a funcionar nesta semana. Os dois setores juntos têm, aproximadamente, 3,2 mil funcionários. São abatidas cerca de 450 mil frangos/dia no setor.

Produção de integrados será remanejada para outras unidades
Outra decorrência do incêndio envolve os produtores integrados de frango, que fornecem aves para a BRF de Lajeado. Como o setor está parado e não tem previsão de retomar as atividades, a produção deverá ser remanejada para outras unidades fabris da indústria.

Nota à imprensa da BRF:
A BRF está apurando as causas do incêndio que atingiu a área destinada ao abate de aves da unidade de Lajeado na noite deste domingo, 1° de outubro.
No momento em que o fato ocorreu, a unidade estava fechada e, portanto, não havia expediente. Desta forma, a empresa ressalta que, felizmente, nenhum funcionário foi atingido ou ferido.
Com o auxílio do Corpo de Bombeiros, o incêndio foi controlado há pouco e, na sequência, a área atingida foi isolada para perícia técnica.
Em decorrência do caso, excepcionalmente amanhã o primeiro e o segundo turno de aves, bem como o primeiro turno de suínos serão suspensos. As demais atividades seguem normalmente.

Fonte: Independente, 02 de outubro de 2017.

http://independente.com.br/brf-tem-atividades-parcialmente-suspensas-apos-incendio/