Por: Silvana Bazani

Grupo BRF investe R$ 59 bilhões nas unidades de Lucas do Rio Verde e Nova Mutum, no norte mato-grossense. O aporte financeiro é direcionado à ampliação da produção industrial e dos aviários integrados. Uma das maiores empresas globais de alimentos do mundo, a BRF prevê gerar dois mil postos de trabalho diretos e indiretos até 2020 com o investimento. Atualmente são mantidos, oito mil colaboradores nas fábricas e nos sistemas integrados de produção.

O plano de investimentos foi anunciado nesta quinta-feira (22) pelo presidente da BRF, Lorival Luz, após reunião no Palácio Paiaguás com o governador Mauro Mendes (DEM).

“Aporte financeiro é direcionado à ampliação da criação de aves e produção nas unidades de Lucas do Rio Verde e Nova Mutum”

Este ano, a companhia direciona R$ 24 milhões para as unidades de Lucas do Rio Verde (354 km ao norte de Cuiabá) e Nova Mutum (264 km ao norte) para melhorias em processos produtivos.

Outros R$ 35 milhões serão aportados no decorrer do próximo ano. Entre os projetos previstos estão a geração de energia a partir de biomassa, início da digitalização das linhas de produção e modernização da linha de suínos para a produção dos novos cortes com maior valor agregado, já lançados pela companhia recentemente, explica Luz. Com o plano de investimentos, a multinacional prevê fortalecer sua inserção no mercado internacional.

Atualmente, em torno de 40% de sua produção são destinados a outros países, especialmente da Ásia e Oriente Médio, observa o governador Mauro Mendes. Durante a reunião, o presidente da BRF conversou com o governador sobre o Programa de Desenvolvimento Industrial e Comercial de Mato Grosso (Prodeic). Segundo Mendes, o executivo da companhia destacou a importância da restituição dos incentivos fiscais para conferir segurança jurídica aos investimentos privados planejados para Mato Grosso.

“A BRF estava contemplada no Prodeic, benefício que foi reinstituído. A participação da empresa nesse programa de incentivos será definida até novembro”.

Mendes lembrou que o arcabouço jurídico, dos incentivos fiscais concedidos pelo Estado foi definido, com a aprovação da Lei Complementar 63, em julho deste ano, pela Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT). Luz enfatizou a importância de Mato Grosso para as operações da BRF, por ser um dos principais centros produtores da multinacional. Segundo ele, caso seja confirmado o cenário de maior demanda externa por proteínas, a empresa estará pronta para aumentar em 30% à produção de frango e, em 20% a produção, de suínos em Lucas do Rio Verde.

Entre 2014 e 2018, a BRF investiu em torno de R$ 440 milhões nas duas unidades próprias em Mato Grosso. As fábricas possuem capacidade instalada de produção de 690 mil toneladas/ano. A empresa mantém uma unidade arrendada em Nova Marilândia (192 km a médio-norte), segundo a Associação Matogrossense de Avicultura (Amav).

Abates
Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontam que no 1º trimestre deste ano foram abatidas 56,252 milhões cabeças de frango em Mato Grosso, queda de 4,1% em relação às 58,705 milhões no mesmo período de 2018. Já a quantidade de suínos abatida subiu 11%, de 584,551 mil para 648,657 mil na mesma base comparativa.

Fonte: – O Bom da notícia, 23 de agosto de 2019.

http://www.obomdanoticia.com.br/agro-economia/brf-investe-r-59-milhes-em-mato-grosso/20344