“Todos estão de aviso [prévio]. Em Umuarama haverá trabalho até o dia 7 de junho e apenas a unidade de Rondon ficará ativa”, comentou o colaborador.

Com unidades em Rondon e Umuarama, a Averama chegou a abater oficialmente 500 mil aves por dia no auge da produção, movimentando dezenas de produtores integrados num raio de até 100 quilômetros da indústria.

Antes da demissão em massa, iniciada no dia 25 de abril, a empresa era uma das maiores geradoras de empregos e impostos da região. Uma eventual desativação da planta industrial em Umuarama pode representar um duro golpe na economia do município.

OBemdito procurou a direção da empresa mas não obteve retorno até a publicação desta matéria (13h30).

Fonte: OBemdito, 13 de maio de 2016.

http://www.obemdito.com.br/noticias-umuarama/averama-demite-em-massa-e-a-matriz-pode-fechar-temporariamente/3641/