Empresa fez dois anúncios do tipo em Santa Catarina entre segunda e esta terça-feira.

A unidade da BRF em Chapecó, no Oeste catarinense, anunciou nesta terça-feira (19) férias coletivas de um mês na linha de produção de frangos. A unidade da mesma empresa em Concórdia, também no Oeste, anunciou na segunda (18) que também vai interromper os trabalhos, por duas semanas.

Em Chapecó, 1,4 mil funcionários deverão ser afetados pela medida. Com isso, somente na BRF de Santa Catarina, 3,1 mil profissionais estarão em férias coletivas no período de julho.

A BRF diz que a decisão “leva em conta a necessidade de ajustes na produção, agravada pela recente greve dos caminhoneiros”.

A assessoria de comunicação da BRF disse que a data exata de início da paralisação ainda não foi definida. Também não foi esclarecido quantos frangos deixarão de ser abatidos no período.
Paralisação em Concórdia

Na cidade, as férias coletivas iniciam a partir do dia 2 de julho. As férias seguem até o dia 13, mas a previsão do retorno dos trabalhadores é dia 16.

A estimativa é de que durante a pausa, 3,3 milhões de aves deixem de ser abatidas, com paralisação apenas na linha de aves. As operações na unidade seguem funcionando normalmente, segundo a empresa.

De acordo com Sintral, por causa da paralisação dos caminhoneiros 400 mil aves deixaram de chegar à empresa, por isso agora não tem frango suficiente para o abate.

Diante da situação, a empresa decidiu interromper temporariamente os abates até que a cadeia produtiva retorne o fluxo de rotina. Ainda conforme a empresa, no período das férias o ciclo deve se recompor.

Fonte: G1/Santa Catarina, 19 de junho de 2018.

https://g1.globo.com/sc/santa-catarina/campo-e-negocios/noticia/apos-unidade-de-concordia-brf-anuncia-ferias-coletivas-tambem-em-chapeco.ghtml